Talentos revelados na Copa Santiago de Futebol Juvenil

Inúmeros jovens atletas se destacaram ao longo das edições da Copa Santiago de Futebol Juvenil e encontraram a fama, tanto em Seleções Juvenis como na Seleção Principal de seus países, entre eles: 

 

Émerson - Brasil de Pelotas (1993).

 

 

Emerson da Rosa teve seu talento e aplicação  reconhecidos pelo Grêmio, que o contratou ao término da competição. No Grêmio foi campeão brasileiro e da Copa Libertadores da América-1995. Transferido ao futebol europeu, alcançou sucesso no Bayern Leverkusen (Alemanha); Roma e Juventus (Itália); e Real Madrid (Espanha). Na Seleção, foi vice-campeão no Mundial na França-1998 e disputou o Mundial da Alemanha-2006.

 

Li Tié - Seleção Juv. da China (1994-95).

 

 

Li Tié, pela seleção principal da República Popular da China, disputou o Mundial da Coréia/Japão-2002. A experiência adquirida durante o estágio de três anos da seleção juvenil chinesa no Brasil (Juquitiba-SP) o conduziu a titularidade na seleção que disputou o Mundial. Antes disso, Li Tié já havia sido transferido para o futebol inglês (Shefield United).

Anderson Polga - Cruzeiro de Santiago (1995-96).

 

 

Anderson Polga, atleta santiaguense revelado na competição. Aos 15 anos de idade (1994), pelo Cruzeiro-Stg disputou sua primeira competição internacional. No Grêmio, foi campeão da Copa do Brasil-2001. Na Seleção, foi pentacampeão no Mundial da Coréia/Japão-2002. Atuou por várias temporadas no Sporting Lisboa e, contratado pelo Corinthians, foi campeão mundial de Clubes FIFA-2012, no Japão.

Ronaldinho Gaúcho - Grêmio (1996 e 1997).

 

 

Ronaldo de Assis Moreira é a maior revelação já surgida na competição. Na prorrogação da Final de 1996 (Gre-Nal), ao anotar o “golden goal”, driblando três adversários, deu ao Grêmio o bicampeonato e recebeu o prêmio de “atleta revelação” da competição. Seu talento e genialidade mereceram reportagem especial da revista esportiva argentina Reporte de Inferiores.

                                             

 

 

 

Ronaldinho foi o maestro gremista na competição de 1997, sendo eleito “atleta destaque” após conduzir o Grêmio ao tricampeonato.

As portas da Seleção principal se abriram após a marcação de um gol antológico de Ronaldinho contra a Venezuela, na Copa América-1999. 

Na Copa do Munco-2002, foi um dos destaques da competição. Contra a Inglaterra, o gol de Rivaldo resultou de genial jogada de Ronaldinho, que marcaria o gol da vitória cobrando falta de forma magistral ao perceber o goleiro inglês adiantado.

Eleito duas vezes o melhor jogador do planeta atuando pelo Barcelona, é considerado um gênio do futebol. Em seu retorno ao Brasil, defendeu o Flamengo (2011),onde foi campeão carioca. Atualmente empresta seu talento e genialidade ao Clube Atlético Mineiro.

 

Luisão – Juventus/SP (1999)

 

 

Ânderson Luis da Silva, Luisão, foi vice-campeão da competição pelo Juventus-SP (1999), se mostrando um líder inconteste de sua equipe. Seu futebol sóbrio e elegante foi responsável pelo interesse do Cruzeiro-MG, que o contratou ainda durante o desenrolar do Torneio. Negociado ao futebol europeu, é destaque como zagueiro do Benfica (Portugal). Já atuou diversas vezes e com grandes atuações na Seleção, onde foi campeão da Copa América-2004 e campeão da Copa das Confederações-2005.

 

Daniel Carvalho e Fábio Rochemback - Internacional (1999)

 

Daniel da Silva Carvalho, promovido ao time profissional, destacou-se a ponto de despertar o interesse do mercado europeu, par onde foi transferido em 2003. Fábio Rochemback foi contratado pelo Barcelona quando iniciava sua trajetória no time principal do Internacional. Ambos foram várias vezes convocados à Seleção principal.

Nilmar, do Internacional (2001).

 

 

Nilmar Honorato da Silva conquistou o campeonato da competição (2001). Na Seleção Sub20, foi Campeão Mundial-2003. Atuou no Lyon, da França e retornou ao futebol brasileiro, onde foi campeão brasileiro pelo Corinthians e campeão da Copa Sul-americana pelo Internacional (2008). Voltou ao futebol europeu para atuar no Villareal (Espanha) e, atualmente está no Mundo Árabe. Por várias vezes recebeu convocação para a Seleção.

Vagner “Love” e Kleber “Gladiador”, do São Paulo (2001).

 

 

 

Rafael Sobis, do Internacional (2002 e 2003).

 

   

 

Rafael Augusto Sobis, “atleta destaque” na competição (2003) foi promovido ao elenco profissional do Internacional, conquistando a Copa Libertadores da América-2006. Na Europa, atuou pelo Real Betis (Espanha). Transferiu-se para o futebol árabe e retornou ao Internacional onde se sagrou campeão da Copa Libertadores da América-2010. Convocado várias vezes à Seleção, atualmente defende o Fluminense.

Lucas Leiva, do Grêmio (2004).

 

 

  

Promovido à equipe principal do Grêmio, foi campeão da Série B do Campeonato Brasileiro-2005. Na Seleção Sub20, foi campeão sul-americano. Em 2007 foi negociado com o Liverpool (Inglaterra) e tem recebido várias convocações à Seleção principal.

 

Alexandre Pato, do Internacional (2005).

 

 

 

Alexandre Rodrigues da Silva, apesar dos dezesseis anos de idade, mostrou na competição ser um grande e promissor talento. Promovido à equipe principal profissional aos dezessete anos, é campeão mundial de Clubes FIFA-2006 pelo SC Internacional. Pela Seleção, foi campeão sul-americano Sub20-2007. No futebol europeu, atuou no Milan (Itália) e atualmente pertence ao Corinthians.

 

David Luís, do Vitória (2005).

 

   

 

Um dos destaques na competição (2005), negociado ao futebol europeu, atuou pelo Benfica (Portugal) e atualmente pertence ao Chelsea (Inglaterra), onde se notabiliza pela liderança e capacidade de fazer gols. Tem presença constante na Seleção principal.

 

Além destes, merecem citação:

Danrlei, do Grêmio (1989);

Carlos Miguel, do Grêmio (1989 e 1990);

Caíco e Argel, do Internacional (1992);

Rambert, do Independiente – Argentina (1992);

Roger e Scheidt, do Grêmio (1993);

Fábio, do União Bandeirante (1997);

Sebá Dominguez, do Newell’s Old Boys-Argentina (1998);

Kléber e Fernando Baiano, do Corinthians (1997);

Maicon, do Criciúma (1999);

Dagoberto e Jadson, do GFC American Sport-Garça-SP (2000);

Carlos Alberto, do Fluminense (2001);

Diego Souza, do Fluminense (2002);

Felipe, do Vitória (2002);

Anderson e Carlos Eduardo, do Grêmio (2004);

Hulck, do Vitória (2004);

Luis Adriano, do Internacional (2006);

Douglas Costa, do Grêmio (2008);

Werley, do Atlético-MG (2006).

Temos 27 visitantes e Nenhum membro online

Acessos 673064